18/01/2016

Nos Bastidores da Bíblia - Êxodo

Boqer Tov!
Agora foi hebraico, afinal, vamos lidar com algo que tem origem hebraica.
Vou tentar seguir o esquema que a Dora seguia com vocês, então preparem-se porque quem manjava dos html era a Nanda XP
Nos Bastidores da Bíblia - Êxodo foi escrito por Carlos Ruas (Um Sábado Qualquer) e desenhado por Leonardo Maciel (A Samurai).
 O Êxodo (Príncipe do Egito), ou melhor, os bastidores dele (afinal acabamos vendo o lado de Deus e do Luciraldo nessa história toda) é uma obra bastante engraçada e divertida.
Não é uma bíblia em quadrinhos, longe disso, é mais uma nova forma de enxergar a bíblia.
Até os descrentes dão risada com essa história e ganham pontinhos pra seus argumentos ;)
Os crentes (pessoas que acreditam, não necessariamente evangélicos) também dão risada e percebem que as pessoas deviam tá interpretando Deus da forma errada, não é possível.
Bem, eu não vou passar spoiler porque eu sou péssima em contar piadas (eu sou aquele tipo de pessoa que ri da piada enquanto tá contando) e não dá pra contar a história da HQ sem as piadas, então vai meio que rolar um resumão. Ok? Okeijo :)
Ah! Antes que eu me esqueça!
Eu comprei essa HQ na CCXP 2016, como eu fiquei feliz aquele dia. Eu peguei autografo do Ruas e do Maciel junto com meus irmãos, tirei foto com os dois (eu realmente quis guardar essa lembrança) e vi meu irmão dar um discurso digno de um rei para o Ruas, falando o quanto admirava o trabalho dele, o quanto gostava das piadas e chegou a fazer uma piada pro Ruas <3 Sério, tanto o Ruas quanto o Maciel são verdadeiros mestres, verdadeiras metas, para mim que quero ser disigner, aquele dia eu fiquei muito, muito feliz <3

Bom, já disse o Ruas logo na primeira página da HQ: Se você tem a fuga do Egito como o Êxodo, sinto informar que você conhece apenas 10% da história.
E o legal é que a história já começa com um Deus depressivo e entediado, e que tá tentando se recuperar com a ajuda do Luci (ótima escolha a dele) e Freud.
Freud sugere um hobby e Luci uma interação melhor conosco (The Sims basicamente), meros e reles mortais. A partir daí já da pra entender que a coisa não vai ficar muito legal, né?

Basicamente é assim:
Tá lá os egípcios supervisionando o trabalho dos hebreus e Moisés, até então um príncipe do Egito, tava lá também. Ai um egípcio tava descendo a lenha num hebreu e Moisés foi defender o cara dando uma pedrada no egípcio e o enterrou na areia. Mais tarde, depois de ocultado o corpo, Moisés viu um hebreu descendo a lenha em outro hebreu, e o que ele fez? Tacou-lhe uma pedra? Eh... Não. Moisés disse: "Por que agride ao teu próximo?". Eles conversaram um pouquinho, os dois hebreus se reconcilharam e assim Moisés demonstrou uma grande lição de amor... Com o cara que ele enterrou horas atrás ali do lado :)
Viu? Deus tá vendo essa zoeira, literalmente.
Mas sério gente, isso aconteceu mesmo, não é zoeira. Na HQ tem notinhas de rodapé te dizendo onde tá essa passagem e devo dizer que fique com um X na boca ao confirmá-la.
Sério. Que que Deus tinha na cabeça nessa hora? Ou então o que que Moisés tinha na cabeça? Luci! Dessa vez a culpa parece que é sua mesmo!
A partir daí é aquela historinha manjada:
Moisés viu que ia aperta pro lado dele, foge do Egito, ai encontra um ramo pegando fogo que é Deus, o cajado vira cobra, a cobra vira cajado, volta pro Egito gritando "Liberte o meu povo!", fala com povo, fala com o faraó, tem flashback, tem as Pragas do Egito, os primogenitos morrem, os hebreus vão tudo embora, cruzam o mar vermelho e todo mundo fica feliz cantando "Milagres São Reais", né? Eh... Não.
A zoeira só tá começando.
Eu achei muito engraçada a forma com que o autor coloca essas partes, porque ele não perde oportunidade, tipo, uma das pragas era um robô gigante super tecnológico, mas ai ele pede desculpas e conta como realmente foi.
E Deus decidindo as pragas através de jogos de azar acho que foi a melhor ;)
 Nessa parte você começa a se perguntar o que é zueira e o que é verdade, e você fica meio que com medinho ao descobrir quais são as verdades. A primeira coisa que você pensa é: "Esse povo era loko!! Divertido, mas loko!"
Moisés acaba indo para o monte Sinai sozinho e passa uns bons dias lá talhando uma bendita pedra (nessa época não existia rascunho?!), quando volta o povo tá adorando um boi de ouro porque pensavam que Moisés tinha morrido e Deus os abandonou. Como castigo, Deus ordena que os adoradores do boi sejam mortos. Moisés e seus seguidores fazem a vontade divina e continuam seguindo.
Deus deu água e pão quando o povo clamou, mas depois disso ele se mostrou meio revoltado... O povo tava com fome de novo e ele tacou cobras, reclamou de novo e ele mandou codornas que os matariam envenenados após o consumo, mandou matar um cara porque este estava recolhendo lenha no sábado para aquecer sua família (era proibido trabalhar no sábado), mandou matar metade do povo porque este estava se envolvendo pacificamente com tribos que ele mandou destruírem, mandou eles ficarem 40 anos nos deserto porque eles estavam sendo "rebeldes" e por aí vai.

Nessas horas a gente vê o quanto Jesus fez bem pro mundo.
Quando finalmente o povo chega em Canaã (mais deserto, mas era o deserto prometido) eles descobrem que a terra já era habitada, ai perguntam pra Deus o que fazer e ele responde que o povo tinham que tomar a terra daqueles invasores, na verdade, Deus só tava querendo prolongar. Só que tinha gente que não queria guerrear, queria viver pacificamente, e Deus fez o que? Matou os rebeldes é óbvio. Depois de tal intervenção divina, o circo pegou fogo e foi guerra pra cá, foi guerra pra lá, mas enfim Canaã era dos hebreus. Agora sim eles cantaram "Milagres São Reais"? Eh... Mais-ou-menos...
Deus mandou todo mundo ir pra Canaã, menos Moisés, Moisés tinha que ficar no alto de uma montanha até morrer sem nunca pisar em Canaã por culpa de uma pedra agredida (não vou estragar a piada).
E assim termina nossa maravilhosa história sobre o Êxodo :)
Ou melhor, não termina, afinal Deus foi atrás de Josué.
Infelizmente parece que houve um esgotamento da obra no site de vendas, mas acredito que ela seja reposta logo em breve :)

Nos Bastidores da Bíblia - Êxodo é uma leitura rápida e divertida, eu recomendo e muito, principalmente pelas risadas. No entanto, se você não gosta de sátira com religiões ou então acha um crime capital, evita. Ademais, leia, se divirta, tente pensar de forma diferente e, principalmente, ria MUITO!
Afinal, um dia sem rir é um dia desperdiçado, ao menos é o que eu penso XD
Até a próxima. Bjs. L